segunda-feira, 22 de outubro de 2012

MONS. JOÃO FRANCISCO VISITA ASSEMBLEIA DIOCESANA



20 de Outubro de 2012. “Estou muito feliz de estar aqui, em meio a tantas pessoas de bem”. Assim começou sua fala o novo bispo eleito de Tubarão, Monsenhor João Francisco Salmo. Sua Ordenação e Posse estão marcadas para o dia 24 de Outubro, às 9h, na nossa catedral diocesana, em Tubarão.

Esta foi a primeira vez que ele veio à cidade, depois de sua eleição pelo Santo Padre. Durante o Encontro Diocesano de Lideranças ele usou a palavra.

Assim falou: “Eu conheço um pouco esta Diocese de Tubarão. Sei que é uma das menores do Estado. Sei que esta casa (a CEDA, antigo Seminário) já formou muitos padres e, hoje, forma as lideranças de nossa Diocese. Sei que as nossas comunidades são muito vivas, com identidades culturais diferentes, mas que vivem em  grande harmonia. A gente tem caminhado muito proximamente. Tubarão e Florianópolis, até então minha Diocese, são vizinhas.

A minha eleição para Tubarão me trouxe muita alegria. Senti que não podia dizer Não ao Núncio. Não que não merecesse ser bispo, mas eu rejeitava esta ideia. A minha eleição é fruto da minha fé e, com certeza, da oração de todos vocês. Pensei comigo, antes de responder ao chamado da Igreja: ‘Eu posso ser ou não a resposta positiva às preces de todo o povo de uma diocese’. Então eu disse o meu Sim.”

Falando com muita calma e humildade, já tendo cativado toda a assembleia, agradeceu a acolhida recebida: “muito obrigado pelo gesto fraterno de me acolherem aqui para que eu seja ordenado nesta catedral e já tome posse da Diocese”.

Pe. João Francisco também partilhou um pouco de sua caminhada de fé. “Gostaria de lhes dizer que a minha vida tem sido chacoalhada nestes dias depois da eleição. Tenho clareza de que o Bispo tem uma grande missão e compromissos próprios.  Eu não consigo fugir do meu compromisso cristão.

Os primeiros dias foram muito difíceis. Eu dizia para mim mesmo: ‘Assume-te. Já tens 60 anos!’ Confesso que amadureci muito nestes poucos dias, como nunca em minha vida. Estou feliz por não ter dito ‘Não” naquele momento. Não atravessei um Plano que Deus tinha para mim. Por isso, agora estou em paz.
No Evangelho destes dias Jesus dizia: ‘Vocês valem mais do que muitos pardais. Não se contaminem com o fermento dos fariseus’. Isso tem mexido comigo.

Escolhi como tema de meu ministério episcopal o mesmo lema de D. Afonso Nieheus: ‘Ide para a vinha’. Ele foi um grande arcebispo, nascido aqui na região de vocês (São Ludgero). Quero que este lema não seja apenas para mim, mas que sirva para toda a Diocese. Pois, em diferentes horas do dia, o Senhor envia os operários em missão.

Em meu brasão também pedi para colocarem o símbolo do peixe, além do cacho de uvas. São os símbolos da Eucaristia. Eis aí o espírito cristão: deixar-nos morrer com Cristo.

Eu sou lá de São Pedro Alcântara, uma colônia alemã, na Arquidiocese de Florianópolis. Nasci dia 11 de outubro de 1952. Fui aprender um pouco de Português quando entrei na escola. Em casa falávamos apenas o alemão; e trabalhávamos na roça. Mas eu não gostava muito daquele trabalho. Sentia que aquela não seria a minha vida. O testemunho dos padres franciscanos de Angelina, que nos atendiam na comunidade, despertou em mim o desejo de ser sacerdote.
Ingressei no Seminário Diocesano com 12 anos. Foram 15 anos de formação no Seminário.”

Nosso novo Bispo, abrindo o seu coração, já nos acolhia a todos com a simplicidade e serenidade com que falava. Então, continuou: “Eu devia apenas dizer-lhes algumas palavras e não fazer logo um discurso. Mas eu precisava manifestar que estou muito à vontade aqui no meio de vocês. Fui muito bem acolhido, num clima muito fraternal. Agradeço muito a Deus por isso.

Minha primeira ação após a Ordenação é visitar os padres. Gostaria muito de conhecê-los. Eu sou simples; não se preocupem com nada.

Como sabem, eu decidi fazer a Ordenação e posse aqui para simbolizar que eu estou vindo inteiro para Tubarão. Nunca fui Bispo, nunca antes. Com todo o respeito, como disse o saudoso Papa João Paulo II: ‘se eu errar, me corrija’. E peço a intercessão de Albertina. Vamos ser felizes juntos e fazer acontecer o Reino de Deus aqui. Muito obrigado!”

Nenhum comentário:

Postar um comentário