SANTA CEIA E LAVA-PÉS EM HUMAITÁ DE CIMA



29 de março de 2013. 20h. Chovia muito em Tubarão (SC) quando iniciamos a Santa Missa, dentro do Tríduo Pascal, na comunidade de São Francisco de Assis, da Paróquia N. Senhora de Fátima (Humaitá).

A Catequese coordenou a liturgia, que foi animada pelo Ministério Poder da Canção. Todos os coroinhas da comunidade participaram da procissão de entrada. Eram quase duas dezenas deles. Estavam alegres e ansiosos pela celebração. Os maiores serviram o altar e cuidaram do incenso. Também os Ministros da Eucaristia estavam juntos, pois hoje celebramos a Instituição da Eucaristia e do Sacerdócio Cristão.

 Enquanto o catequista Célio Corrêa proclamava o Evangelho, eu e um grupo de jovens e catequizandos encenamos a Última Ceia. Na encenação vieram dois figurantes representando Nossa Senhora e S. João Evangelista. Eles trouxeram o jarro com água, toalhas e uma bacia para a cerimônia do lava-pés. Foi muito emocionante e simples a representação.

Na homilia destaquei o sentido litúrgico do Tríduo Pascal, recordando o testemunho do Papa Francisco durante as funções de hoje no Vaticano. Ele celebrou o Lava-pés num presídio de jovens infratores, em Roma, e lhes disse: “estou aqui a serviço de vocês!”. E mais: “não permitam que roubem de vocês a esperança. Sigam sempre em frente com esperança!”.

Após a Comunhão, eu convidei os coroinhas, atores e ministros da Eucaristia para levarmos o Santíssimo Sacramento ao altar lateral onde ficaria exposto para a Adoração dos fieis. Ali concluímos a celebração, enquanto os liturgos desnudavam o altar-mor e cobriam as imagens, dentro de nossa habitual prática pascal.

Comentários