PORTA SANTA É ABERTA NO SANTUÁRIO DE ALBERTINA



(27/12/2015) Enfim, pela primeira vez na história da Igreja, o Papa Francisco permitiu que Portas Santas fossem abertas fora de Roma. Assim, neste Ano Santo Extraordinário da Misericórdia, o Papa pediu que tais símbolos fossem colocados nas catedrais, santuários e igrejas de relevante significado. 

Nós acatamos o convite do Papa e, através de nosso Bispo João Francisco, obtivemos a confirmação de uma Porta Santa seria instalada em nosso Santuário da Bem Aventurada Albertina. A data marcada foi este dia 27 de dezembro, solenidade da Sagrada Família. Era o único dia disponível na agenda de nosso Bispo, mas, certamente, o dia que Deus providenciou desde toda a eternidade. 

Dia de domingo; dia ensolarado de verão. Manhã luminosa! Os romeiros acorreram ao Santuário. Alguns minutos antes das dez horas, o reitor do Santuário, Pe. Auricélio, acolheu o povo de Deus junto à Santa Cruz, no jardim do Santuário. O Bispo fez a saudação inicial e deu-se início à solene procissão até o átrio do templo. 

À frente iam o Evangeliário, carregado pelo Pe. André Oenning, e a cruz processional, levada pelo acólito Gustavo Eller. Demais acólitos, coroinhas, candidato ao Diaconado, Bispo, padres e povo em geral completaram o cortejo religioso. 

No átrio, à frente da Porta Santa fechada, o Bispo se deteve e aconteceu o ritual previsto. Simão Ferreira, de Braço do Norte, candidato ao Diaconado Permanente, leu os três primeiros números da Bula Papal Rosto da Misericórdia. 

Pe. Alécio Eller proclamou o Evangelho previsto. Cantadas as antífonas e feitas as orações, o Sr. Bispo abriu solenemente as abas da Porta Santa. Fez mais uma oração e adentrou no Santuário passando pela Porta, empunhando o Evangeliário até o altar. O povo todo o seguiu, primeiro em silêncio, depois cantando. A Associação Coral Nossa Sra. de Fátima, de Ribeirão de Imaruí, animou a celebração. 

O Bispo dirigiu o ritual da Memória do Batismo, aspergiu o povo com água benta e presidiu o restante da celebração. Momento de emoção, os romeiros vivenciaram sentimentos da Misericórdia divina. Vários tocavam a Porta e se persignavam em seguida devotamente. 

Na homilia, o presidente aprofundou o sentido dos gestos que acabávamos de fazer. Ao final da celebração, Pe. Auricélio agradeceu ao Sr. Bispo, aos padres presentes (Alécio, João Francisco Corrêa, André), às religiosas, aos colaboradores e lideranças, e aos romeiros. Durante todo o ano a Porta Santa permanecerá aberta. No dia 20 de novembro de 2016 ela será encerrada. 

Comentários