VIVÊNCIA MISSIONÁRIA EM GUINÉ-BISSAU


- Já faz muito tempo! Foi em 1992 que eu e o Eduardo Bittencourt nos despedimos de nossos pais, amigos, da Diocese e do país... e fomos para a África, num pequeno país chamado Guiné-Bissau.
- Fomos enviados pela Igreja do Brasil para ajudar nos trabalhos de evangelização. Tínhamos concluído nossos estudos e, antes da Ordenação, decidimos nos desafiar na missão.
- Conhecemos pessoas maravilhosas, hospitaleiras, guerreiras... Deparamo-nos com guerra no Senegal, revoltas nos países vizinhos e quatro golpes militares em Bissau.
- Conhecemos um povo muito alegre, trabalhador, com rica cultura e práticas religiosas muito complexas. Encontramos muitos missionários abnegados, totalmente dedicados à evangelização e à promoção da vida, gente alegre, santa, cheia de amor no coração. Desbravavam florestas e culturas.
- Nosso Bispo Setímio era um santo. Mas conhecemos outros santos: Nhu Oliveira, Pe. Dionísio, Pe. Dávide, Ir. Beth, Ir. Maria, Ir. Capelum, catequista Silvério, catequista Ivonique...
- Trabalhamos na catequese, na liturgia, na formação bíblica, na Escola de Teologia, na formação de comunidades, na construção de escolas e poços...
- Sentíamos muita falta de nossas famílias e de nosso país. Mas sentíamos uma grandiosa e constante presença de Deus conosco. Conhecemos uma Igreja viva e santa lá na Guiné!
- Após dois anos de missão, retornamos para Tubarão e fomos ordenados Padres. Voltamos muito mais maduros e enriquecidos para nossa terra.
Saímos daquela Missão, mas a Missão não saiu de dentro de nós!

- Obrigado ao Bom Deus pela oportunidade de experimentar tanto Amor! 

Comentários