terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

FILHO DE NOSSA DIOCESE É ORDENADO BISPO DE RIO DO SUL


22 de fevereiro de 2015. A celebração Eucarística na qual foi ordenado Bispo o nosso querido Pe. Onécimo Alberton, foi coisa de Deus! Mais de cinco mil pessoas unidas pela fé participaram da Santa Missa neste domingo, em Criciúma. O Sisos Hall, que é imenso, ficou tomado de pessoas. Mais de 120 padres e diáconos, 12 Bispos, religiosos e seminaristas, representantes da Diocese de Rio do Sul!.... 

A festa foi muito bem preparada, mas o mérito é do Espírito Santo que tocou fortemente cada pessoa presente. O carisma do novo Bispo da Igreja contagiou a todos. O lema que escolheu para nortear seu pastorei revela o seu coração: “Estou no meio de vós como aquele que serve” (Lc 22,27c).
Sobre o Bispo Ordenante, D. João Francisco, nosso Pastor de Tubarão (SC), explicou D. Onécimo: 

“D. João e eu trabalhamos juntos na formação, em Florianópolis, durante nove anos. Foi alguém que muito me ajudou e me aconselhou. Neste ano, a Diocese de Tubarão completa 60 anos de caminhada pastoral. 

Sendo eu, filho da Diocese de Tubarão, onde tive toda a minha formação e o início de meu ministério pastoral, foi a forma que encontrei para unir a diocese mãe, a diocese filha e os três pastores (referindo-se a D. Paulo de Conto e a D. Jacinto Flach). Um reconhecimento e uma gratidão pela caminhada pastoral e eclesial realizada durante todo esse tempo”.


Ao lado do ordenado estavam, emocionadíssimos, os Presbíteros assistentes: Wilson Buss e Ângelo Galato. Foram estes os dois primeiros a saberem da eleição do Pe. Onécimo.

Segundo o sítio oficial da Diocese de Criciúma, “durante quase uma semana, nos últimos dias, Monsenhor Onécimo permaneceu sozinho, em constante oração e silêncio. 

‘Fiz minha experiência de retiro em preparação a esse momento da ordenação. Entrei em contato com as Diretrizes Pastorais da Diocese de Rio do Sul. Pude rezar com o coração fundamento nessa realidade concreta da diocese, do povo de Rio do Sul e, à luz da palavra de Deus e dos documentos da Igreja, ver o lugar do ministério pastoral para o qual fui chamado. 

Pude rezar, a partir desta realidade, trazendo em meu coração as paróquias, comunidades, os dois bispos, padres, religiosos e religiosas, seminaristas, leigos. Isso tudo me encheu de coragem, de esperança de ir ao encontro da Diocese, confiante na presença de Deus e da disposição do meu coração em fazer a sua vontade. 

Sinais estes que pude visualizar desde o primeiro encontro que tive com padres e lideranças, às vésperas do Natal. As impressões primeiras de ser bem acolhido por eles, a disposição do coração de cada um de abraçar juntos esta missão enche meu coração de alegria e de esperança’, afirma o futuro bispo.”



Louvamos a Deus por esta vocação! Louvamos a Deus pelo testemunho de obediência à Providência Divina que o novo Bispo nos dá! Louvamos a Deus por confiar tarefas tão grandes a pessoas tão frágeis, como “vasos de argila”! E pedimos que o Senhor suscite muitas outras vocações de especial consagração (padres e religiosos/as) para a Sua Igreja!

Nenhum comentário:

Postar um comentário