terça-feira, 25 de junho de 2013

PARÁBOLA DO JUMENTINHO DE JERUSALÉM



Em nosso Encontro Regional de Animadores Vocacionais, nestes dias 21-23 de junho de 2013, o Pe. Jairson contou a estorinha abaixo. Achei-a muito pertinente e a reescrevi.

Ele chegou em casa todo feliz e foi logo contando para a sua mamãe-jumenta: “Mãe, algo inusitado aconteceu hoje lá na praça! Tô nervoso até agora!” “O quê, meu filho querido? Conta-me tudo!”. “Sabe, mãe, quando eu fui entrando na cidade as pessoas me aplaudiram, cantaram músicas de Hosanas, fizeram um tapete com galhos de árvores e até com seus mantos ... tudo para eu passar. Mãe, eu não sabia que eu era tão importante assim!”.

Então a sábia mãe lhe disse: “Que bom, meu rico filho. Mas, agora, você volta lá na praça e refaça o mesmo caminho”. O jumentinho a obedeceu. Passado algum tempo lá veio ele decepcionado, choroso e assustado. “E então?”, foi logo questionando a mãe.

“Ah, mãe!”, começou ele a narrativa, “acho que eles estão todos loucos. Quando me viram começaram a falar palavrões que me deixam até vermelho de vergonha; jogaram pedras em mim, falaram mal até da senhora e correram comigo de lá”.

Então a mamãe-jumenta abraçou seu filhote e lhe disse: “Pois é meu filho, quando um jumento carrega Jesus ele já não é apenas um animalzinho. Jumento sem Jesus é só um jumento!”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário