quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

ENCONTRO DE PREPARAÇÃO PARA A CF-2013


06 de fevereiro de 2013. 19:30h. A capela da Casa de Encontros Dom Anselmo (CEDA), em Tubarão, nesta noite, ficou tomada de lideranças eclesiais para a preparação da Campanha da Fraternidade.

Como já é costume na Diocese de Tubarão, este tipo de encontro é muito importante para ajudar as lideranças de todas as paróquias a estarem sintonizadas aos objetivos da CF de cada ano. A Campanha ocorre sempre durante a Quaresma, apresentando um tema de reflexão, especialmente um aspecto da vida da sociedade onde é preciso maior conversão.


Neste ano, toda a Igreja é chamada a lançar um olhar para a realidade da juventude, visto que estamos vivendo o Ano da Juventude e a preparação para a Jornada Mundial da Juventude (julho, no Rio). Em 1992 este tema já foi refletido durante a Quaresma e muitas iniciativas foram assumidas em todo o país. Mas um tema desta importância precisa vir sempre à baila pois as gerações passam e a mudança de época, com todos os seus desafios, também interpelam a ação evangelizadora da Igreja.

D. João Francisco, nosso bispo, não podendo estar presente, enviou uma mensagem à assembleia convidando a Igreja diocesana para empenhar-se alegremente e profundamente nesta reflexão, disposta a enfrentar os temas e proposições apresentadas.

O Setor Juventude apresentou as reflexões a partir do texto-base da CNBB. Ir. Lily falou sobre a realidade que vive nossa juventude. Neste aspecto do VER, destacou o impacto da mudança de época em nossa sociedade, especialmente da cultura midiática atual. Refletindo sobre o presente fenômeno juvenil, lembrou que este é “o tempo de formação da subjetividade do jovem, daí sua importância. Todavia, nossa sociedade e a Igreja são chamadas a se questionar sobre o que estão, realmente, oferecendo aos jovens”. Foram apresentados alguns dados estatísticos sobre a violência e o uso de drogas pela juventude.

O professor José Matiolla, assessor do Setor, refletiu o tema sob o aspecto do JULGAR. Constatou que “os jovens já satisfizeram todas as suas fantasias e desejos e já não têm mais expectativas para o futuro. Alguns até se questionam: pra quê viver? Esta realidade assim tão dura é como uma luz vermelha que se acende no painel da vida”.

Citou vários exemplos bíblicos que revelam como Deus nunca deixou de acreditar na força transformadora dos jovens e quis deles precisar na história de nossa Salvação. O próprio Jesus soube ter um olhar amoroso e envolvente para com os jovens. Também hoje é fundamental que aconteça o encontro pessoal do jovem com Jesus. Encontrar-se com Ele é diferente de “esbarrar” n’Ele. É preciso ajudá-lo a dar a resposta “Eis-me aqui; envia-me”.

A última parte do Encontro foi dirigida pelo Pe. Lino Brunel, Coordenador Diocesano de Pastoral. Abordou a dimensão do AGIR no texto-base. Apresentou as propostas que a Igreja no Brasil traz às Dioceses e paróquias quanto ao tema da juventude.

Por fim, todos saímos do Encontro convencidos de que há muito o que fazer e que há uma grande urgência de que a Igreja acolha e envolva os jovens em seu seio e sua missão. Membros da Pastoral Vocacional, vocacionados e seminaristas também estavam presentes.



Nenhum comentário:

Postar um comentário