segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

NOVO CD – MAIS UMA HOMENAGEM À BEATA ALBERTINA


Como tenho feito em vários de meus CD’s, gravei mais uma canção em homenagem à Beata Albertina neste meu novo trabalho “Festa sem Fim”. Fico muito grato a Deus pela oportunidade e creio na intercessão de nossa santinha.

A canção “O Exemplo de Albertina”, de minha autoria, ficou muito bonita. Os arranjos do Giovane Soratto e a participação do Valter Nogaredo, cantando comigo, deram um brilho especial à canção.

Também apresento uma Iluminação Bíblica para este canto: Sl 17/18,2-20 “Eu vos amo, Senhor, minha força!... meu rochedo... libertador. Meu Deus!  Invoco o Senhor, digno de todo louvor, e fico livre dos meus inimigos. Gritei para o meu Deus... e Ele ouviu a minha voz... Estendeu a Sua mão e me pegou... porque me ama!” Espero que todos possam apreciar o trabalho e usá-lo em suas orações!

O EXEMPLO DE ALBERTINA
(Letra e música: Pe. Auricélio Costa)

Quem não se encanta e se admira com a fé de Albertina
Que ainda tão jovenzinha provou amar sem condições?!
Quem é que pode duvidar que o Amor vivido com heroísmo,
Destrói o medo e o egoísmo, leva o homem para o Céu?!

/: EU VOS AMO, SENHOR! :/
SOIS MINHA FORÇA, MEU REFÚGIO E MEU SALVADOR!
/: Ó SENHOR, MEU DEUS! :/

SOIS MEU ROCHEDO, MEU ESCUDO E MINHA FORTALEZA!

EU ESPERO EM VÓS!... (3v) DEUS CRIADOR!

Meiga flor brotou neste Brasil; tão forte era Albertina.
Enfrentou o punhal de seu algoz; com sangue mártir o venceu.
Bem disposta pra amar e servir, seu exemplo nos questiona também.
Aquela que na vida só fez o bem, nos convida a seguirmos Jesus.

Quem não se encanta e se admira?

PESCARIA BRAVA – MISSA DOMINICAL


27 de janeiro de 2013. 10:30h. Assim que cheguei à bela e centenária capela do Senhor do Bom-fim, em Pescaria Brava, nas margens da lagoa de Imaruí, já dei encaminhamentos para iniciarmos a celebração. Estavam presentes aquelas pessoas que, pelo que conheço, mantém a Igreja viva na comunidade o ano inteiro.

A assembleia era constituída por uma dezena de jovens, mais umas cinco crianças e uns cinqüenta adultos. Refleti com a comunidade sobre a importância da presença de cada um e sobre a ausência dos outros irmãos na fé.

Cantei, após a Comunhão, uma de minhas canções “Ele olha pra ti”. Foi muito bom rezar com a comunidade de Pescaria, onde tenho tantos amigos e sei o quanto eles se esforçam na vivência eclesial.

KM 37 – MISSA DOMINICAL PELAS VOCAÇÕES


27 de janeiro de 2013. 8:30h. Mais uma vez, tive a oportunidade de visitar e rezar a Santa Missa com a comunidade de N. Sra. do Bom Parto, em KM 37, Pescaria Brava. Percebi que a obra de construção da nova capela já está bem adiantada e a comunidade está bem entusiasmada.

Quando cheguei, também percebi que, através do serviço de alto-falantes da igreja, a minha chegada era anunciada: “Portanto, venham para a Missa! O padre de Tubarão já chegou e só está faltando você!”. Um jovem violeiro de uma comunidade vizinha veio animar a celebração.

Durante a apresentação das oferendas, os dizimistas depositaram aos pés do altar suas ofertas. Incentivei muito a comunidade em seus projetos e a ser uma “Igreja viva”!

sábado, 26 de janeiro de 2013

MADRUGADA DE ADORAÇÃO NO CÊRCO DE JERICÓ


24 de janeiro de 2013. 2h. O Renato me convidou para dirigir um momento de Adoração nesta madrugada. De minha parte, convidei o Adson para me acompanhar. Das duas às quatro da manhã conduzimos cânticos e orações diante do Senhor Sacramentado. Umas duas dezenas de adoradores se uniram a nós.

Fiquei muito contente desta tarefa que, no fundo, é uma graça especial que o Senhor me concedeu. Novamente tive aquela sensação: dei tão pouco e recebi tanto! Como base, seguimos um roteiro de adoração escrito pelo saudoso professor Nicolau Felipe, que recebeu aprovação de D. Hilário, chamado “Venite Adoremus”. O Adson fez o encerramento com um momento de oração pessoal.

Terminada nossa tarefa, por assim dizer, o Seu Orlando e equipe, lá de campestre, deram continuidade à Adoração ininterrupta. O Cêrco terminará sábado, 26, à noite.

15º CÊRCO DE JERICÓ DA CIDADE DE TUBARÃO


20 de janeiro de 2013. 20h. Está acontecendo mais um Cêrco em Tubarão. É o 15º! A abertura ocorreu ontem, sábado, e já reuniu uma enorme quantidade de fiéis. E o será assim por toda a semana de Adoração. Equipes se revezarão durante as 24 horas do dia.

Eu fui convidado para presidir a Missa desta noite e, na ocasião, apresentar à cidade meu novo CD “Festa sem Fim”. Meus pais vieram participar da celebração. Os seminaristas Judá, Lucas B., Adson, Jean e Jailson me auxiliaram como acólitos.

O Ministério Amigos pela Fé (do Véve) animou brilhantemente nossa celebração. Durante a homilia escolhi duas canções, conforme a Palavra de Deus, para cantar junto com as meninas do Poder da Canção. Eu chamei a Edilene, a Mônica e a Andréa, as apresentei à comunidade, e cantamos “À Quem pertenço” e “Quero e preciso da Paz”. Acho que ficou muito bom!

Os seminaristas fizeram um Momento Mariano Vocacional, dirigido pelo Lucas. Terminamos a Missa, depois de duas horas do seu início (!) com a Bênção com o Santíssimo Sacramento. Ainda permaneci até às 24 horas por lá conversando com as pessoas, especialmente com o Jailson, o Renato e sua esposa (casal coordenador).

BARREIROS – FESTA DE SÃO SEBASTIÃO


20 de janeiro de 2013. 10:30h. Hoje a comunidade de Barreiros, Pescaria Brava, celebra o seu padroeiro. A capela ficou repleta de devotos. O coral local, tendo à frente a a maestrina Marilda, animou a celebração. O prefeito do novo município, meu colega Toninho Honorato, e sua senhora, estavam presentes; bem como alguns vereadores.

Gosto de São Sebastião, não só porque é homônimo do meu pai, mas pelo enorme testemunho que nos deixou e pela atualidade de sua fé. Nesta comunidade tenho muitos amigos e conhecidos, por isso, terminada a celebração, ficamos conversando na sacristia durante bom tempo.

VARGINHA – MISSA VOCACIONAL


20 de janeiro de 2013. 8:30h. A comunidade de N. Sra. Aparecida, de Varginha, em Pescaria Brava, se reuniu nesta manhã para a Santa Missa. Aos poucos as pessoas foram chegando. Não era muita, mas foi muito bom celebrar de manhã com este povo. Rezamos, cantamos e ouvimos a Palavra de Deus.

A comunidade comprou novos bancos de madeira. Ficou muito bom. Há que se registrar a importância das lideranças na vivência comunitária. Uma pequena vila como esta, possui lideranças realmente abnegadas. A questão é como despertarão novas lideranças.

ARROIO – NOVA BRASÍLIA – FESTA DE SÃO SEBASTIÃO


19 de janeiro de 2013. 20h. Como tem acontecido anualmente, sou convidado para presidir uma das celebrações festivas. Hoje eu e o seminarista Anderson Costa estivemos na comunidade. Antes da Missa, a imagem foi transladada até a capela e saudada com uma saraivada de fogos de artifício. A capela, que já é pequena, ficou tomada de fieis.

A Irmandade de São Sebastião, vestida de vermelho, guarnecia o ando do santo. A animação da Missa ficou com o coral da comunidade de Divinéia, Imbituba. Eu cantei, ao final da homilia, “Quero e preciso da Paz”. Muito carinhosos, a comunidade me ofereceu um presente: uma agenda bíblica.

Soube que a comunidade iniciará no próximo mês a construção de sua nova capela. Fiquei deveras contente porque, de fato, a comunidade está necessitando de um novo templo.

PASSAGEM DA BARRA – MISSA DE SÃO SEBASTIÃO


18 de janeiro de 2013. 20:30h. A comunidade de Passagem da Barra pertence à paróquia de Magalhães, dos colegas Pe. Rafael e Pe. Edemir João, em Laguna. Devido à dificuldade encontrada na BR 101 pelos congestionamentos quilométricos no acesso à Laguna, escolhi chegar à comunidade via Jaguaruna.

Fiz-me acompanhar de meus pais. Pegamos uma péssima estrada, pois estão construindo a inter-praias. Mas chegamos e fomos recepcionados alegremente. Ainda tivemos que esperar a chegada da procissão transladando a imagem do padroeiro, São Sebastião. Os festeiros, trajando camisas cor-de-rosa, estavam muito animados, liderados pelo companheiro Leonardo, de Laguna.

A animação da Missa ficou à cargo do Coral de Campos Verdes, e a Liturgia por conta da comunidade de Cigana. Durante a celebração cantei e toquei violão. Fiquei particularmente feliz ao constatar que ali na comunidade a fé católica permanece viva, pois, de modo geral, esta região tem sido alvo insistente dos evangélicos que, preciso dizer, parecem ser a maioria da população.  

UM FINAL DE SEMANA EM MORROTES


12 e 13 de janeiro de 2013. Para possibilitar que o Pe. Avelino tivesse um final de semana de férias, embora também gozando minhas merecidas férias, decidi atender ao pedido de meu irmão. Foram agendadas várias celebrações para o sábado e o domingo.

MISSA NA CAPELA DE SÃO JOÃO
Com muita alegria, no sábado, 12, presidi a Santa Missa na comunidade de São João Batista, na Incocesa. O pessoal do Ministério Poder da Canção animou a celebração. Foi muito emocionante a homenagem que a comunidade fez à D. Cóta que festejava seus 90 anos de vida. Nascida e criada em Parobé, Laguna, constituiu família e criou seus filhos sempre sob a égide da fé católica. Precisando vir morar em Tubarão, continuou a demonstrar sua fé viva participando desta comunidade de São João. Filhas e netos se manifestaram agradecendo a Deus o testemunho e a vida da avó. Ao término da homilia, juntamente com a Edilene, cantei “Quero e preciso da Paz”. Aproveitei a bela pintura que existe sob o presbitério da capela, retratando o Batismo de Jesus, para refletir sobre a liturgia de hoje: a festa do Batismo do Senhor.

MISSA DO BATISMO DO SENHOR NA MATRIZ
Cheguei alguns minutos antes do início previsto para a Santa Missa. A Rádio Santa Catarina a transmitiu. O Grupo de Cantos liderado pelo seu Brás e D. Solange, da Guarda, animou a celebração. A matriz ficou tomada de fiéis que, muito atentos, celebraram vivamente sua fé. Também nesta ocasião aproveitei a homilia para apresentar uma de minhas canções, ajudando a assembléia a refletir sobre a Palavra ouvida e meditada. Terminada a Santa Missa, pude ficar um bom tempo conversando com as pessoas que ali permaneciam. Muitas gostam de saber com andam as coisas em nosso Seminário. E é sempre muito bom perceber quanto as pessoas se preocupam conosco e com o futuro de nossa Igreja.

BOM PASTOR – MISSA

Às 8:30h iniciamos a celebração dominical. A bela igreja do Bom Pastor estava repleta de fiéis. O domingo amanheceu ensolarado e já fazia forte calor nestes princípios de manhã. A equipe de cânticos estava à postos e fez muito bem o seu papel. A comunidade dispõe de um data-show onde os fiéis podem acompanhar as letras das canções. E como canta este povo! É claro que aproveitei a homilia para, através da música, deixar um recado a partir da Palavra de Deus. Ainda conversei um pouco com as pessoas que me procuraram na sacristia e corri, já atrasado, para a comunidade seguinte.

GUARDA – ME – CELEBRAÇÃO PELAS VOCAÇÕES
Passava das dez horas quando cheguei à comunidade. A capela dos Santos Anjos da Guarda estava repleta de fiéis e as lideranças me espreitavam ao longe para certificar-se de minha chegada. Rapidamente nos preparamos e iniciamos a celebração. Foi muito bom rezar com este povo devoto e organizado. A bela capela passou, recentemente, por ampla reforma. Hoje eu conheci a Capela do Santíssimo que, por sinal, ficou muito bonita. A equipe do Seu Brás e D. Solange animou a celebração e até cantou algum reizado. Fiquei contente que a comunidade já está convocando os jovens para prepararem as encenações da Semana Santa. Terminada a celebração, muitas pessoas me procuraram para adquirir meu novo CD. Fiquei contente porque me senti valorizado em meu ministério de música; e agradecido a Deus por poder oferecer mais um instrumento de evangelização.

CAPELA DE N. SRA. AUXILIADORA – CELEBRAÇÃO DOMINICAL

Neste domingo, 13 de janeiro, presidi a Santa Missa na comunidade de Auxiliadora, vizinha do Seminário. Há muito tempo que já tinha estado ali e pude contemplar as belas pinturas e desenhos que a Renata, da comunidade, fez nas paredes do templo. Também conheci a Capela do Santíssimo. Dois cantores da comunidade de Vila Pe. Itamar na amaram a celebração. Não obstante a dificuldade do horário, 17h, e o calor intenso que fez o dia todo, a capela ficou cheia de pessoas. Foi uma celebração muito abençoada.

MATRIZ – CELEBRANDO A FÉ E ENCERRANDO A JORNADA
Cheguei mais cedo à matriz e pude cumprimentar as pessoas que iam chegando para a Santa Missa. As equipes de liturgia estavam à postos. Um grupo de cantos de Bom Pastor veio animar a celebração que, por sinal, foi transmitida pela Rádio Tubá. Tudo transcorreu normalmente e foi muito bom celebrar a fé com esta comunidade. Várias pessoas vieram conversar comigo ao final da celebração. É sempre muito bom poder dar mais um pouco de atenção aos fiéis que nos procuram, ou para demonstrar carinho ou para tratar de outro assunto.

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

BOTE FÉ DIOCESANO – MISSA NA PRAIA DO VILA


09 de janeiro de 2013. 20:30h. Choveu torrencialmente pela manhã. Depois de uma tarde quente e tranqüila, a noite desceu de mansinho, sem vento e sem calor. A natureza deu a sua colaboração para o grande Bote Fé Diocesano, recepcionando os símbolos da JMJ.

No Mar Grosso, em Laguna, a Praia do Vila é um lugar apropriado para este tipo de evento. Ali são realizadas várias missas campais. A praça é rodeada por prédios e pelo maravilhoso mar aberto. Desde cedo, no palco, o Grupo Tons de Deus passava o som e animava os fieis que iam chegando.

Os padres foram recepcionados no apartamento de um casal de leigos, ali ao lado da praça. Recebemos muito carinho desta família. Também o Sr. Bispo D. João Francisco lá se paramentou. Logo a praça ficou tomada de pessoas. Delegações provenientes de todas as quatro comarcas da Diocese estavam presentes.

Dezoito padres e dois diáconos concelebraram. Algumas religiosas e vários seminaristas marcaram presenças. Encontrei muitos animadores da Pastoral Vocacional e alguns vocacionados.

Em sua homilia, o Bispo exortou os jovens a não terem medo de Deus, mas a se entregarem na fascinante aventura de viver o amor, a exemplo de Maria e de Albertina. Pediu que perseverassem na fé cristã católica, que experimentassem viver inseridos em suas comunidades e pastorais, e levassem esta Boa Notícia aos demais jovens. Que se dedicassem aos estudos, ao trabalho honesto, e ao divertimento sadio. E que pensassem na possibilidade de abraçarem a vocação religiosa e/ou sacerdotal. E que não tivessem medo de abraçarem e testemunharem a fé, apesar de tantos obstáculos hoje encontrados.

Terminada a celebração, a festa continuou com as apresentações das Bandas Tons de Deus, Atos II e Sopro Divino. Eu participei do evento até o final, pelas 24h, quando a Ir. Lily e o Murilo, coordenadores do evento, despediram a galera. Não faltou quem tomasse banho de mar e viesse brincar e cantar com os colegas nos shows. Pudera, muitos deles enfrentaram horas de congestionamento na BR-101 para chegar a Laguna.

Os símbolos foram recolhidos pelo caminhão especial que os transportou até a matriz Santo Antônio. Amanhã serão levados para Imbituba, aonde o Arcebispo D. Wilson virá buscá-los para a sua Arquidiocese.

BOTE FÉ – MISSA NA PRAIA DA JAGUA


08 de janeiro de 2013. 20h. Nesta tarde os símbolos da JMJ chegaram em Jaguaruna. Na Matriz Nossa Sra. das Dores houve solene acolhida, com celebração da Palavra dirigida pelo coordenador local da juventude, o Evaldinho. Murilo e Ir. Lily, do Setor Jovem Diocesano estavam presentes. Pe. Nilo Buss dirigiu algumas palavras à assembleia.

Eu e os seminaristas Adson e Daniel Vanderlind participamos, com os amigos da Pastoral Vocacional da paróquia. Depois, em procissão motorizada, fomos transladar os símbolos até o Balneário Arroio Corrente, na Jagua, onde aconteceu a Santa Missa, na praça do Marisquinho.

Houve muita alegria na acolhida dos símbolos. Os jovens os carregaram com visível emoção. Afinal de contas, são símbolos entregues à juventude pelos nossos papas João Paulo II e Bento XVI. E já percorreram tantos países! Agora é a nossa vez!

No palco montado especialmente para o evento, Pe. Eloir, de Criciúma, presidiu a Santa Missa, neste Bote Fé Comarcal. Nove padres e um diácono concelebraram. Foi momento de muita fé e alegria.

A Banda Atos II (de Capivari) animou a celebração e, terminada a Missa, fez um grande show. Também houve a apresentação de um número teatral pelos jovens de Treze de Maio; e uma dança com os jovens de Sangão. A festa terminou perto da meia noite, quando transladamos os símbolos até a matriz de Jaguaruna.

MAR GROSSO – LAGUNA – MISSA FESTIVA


07 de janeiro de 2013. 20:30h. A comunidade de Santa Terezinha do Menino Jesus, do Mar Grosso, em Laguna está celebrando sua padroeira. Nesta noite eu presidi a Santa Missa.

Acompanhou-me o seminarista Daniel Vanderlind que, após a comunhão, dirigiu ao povo umas palavras de animação vocacional, concluindo com a Oração pelas Vocações.

Muitos fiéis lotaram a capela, que estava toda enfeitada. O Movimento de Irmãos da matriz Santo Antônio dos Anjos da Laguna animou a Santa Missa. Fizemos a Novena à Santa Terezinha.

Foi muito bom reencontrar tanta gente querida que, neste tempo de férias, está veraneando em Laguna. Mas, cristão de verdade, não perde uma oportunidade de rezar e celebrar a sua fé.

CHEGADA DOS SÍMBOLOS DA JMJ A TUBARÃO


06 de janeiro de 2013. 19:30h. Em julho deste ano acontecerá a Jornada Mundial da Juventude. Para preparar nossos jovens e toda a sociedade para este evento internacional está acontecendo uma visitação dos símbolos da Jornada às dioceses do Brasil.

Nossa Diocese recebeu hoje tais símbolos, às 19h, provenientes da Diocese de Criciúma: a cruz de madeira, o ícone com a imagem de Nossa Senhora e o quadro com a imagem da Beata Albertina.

D. João recepcionou os símbolos, juntamente com uma grande quantidade de fiéis, na praça do Museu Willy Zumblick (Praça Sete de Setembro, centro de Tubarão). Dali houve uma caminhada até a Catedral onde aconteceu a Santa Missa. Os símbolos percorrerão cada Comarca da Diocese, onde estão programadas várias atividades: Adoração, terços, visitação, missas, procissões e shows.

BALNEÁRIO ARROIO CORRENTE – MISSA DE REIS


06 de janeiro de 2013. 20:30h. O Grupo Terno de Reis Estrela Guia animou a celebração desta noite na praça da capela de Nossa Sra. dos Navegantes, no Balneário Arroio Corrente. Tradicionalmente (há 8 anos) esta Missa festiva ocorre na Praia da Jagua, como se chama o lugar.

O clima favorável colaborou para que quase mil pessoas participassem fervorosamente da celebração. Durante a homilia eu cantei “Quero e preciso da Paz” e “Ele te chama”.

Houve um momento vocacional aproveitando as presenças de suas religiosas naturais de Jaguaruna (Ir. Chiara, das Irmãs Franciscanas Angelinas; e Ir. Manoela, das Irmãs de Maria de Schoenstatt) e mais o seminarista Matheus Magagnin. Ficou muito bonito esta participação de nossos vocacionados.

Os cantores de Reis abrilhantaram maravilhosamente a Santa Missa. Gratidão ao Waldir Nunes e ao José Faustino, que encabeçaram o Grupo. Além destes, o Grupo é constituído por Jair, Cassemiro, Manoel Anselmo e Nestor.

Terminada a celebração pude cumprimentar muitas pessoas provenientes de outras cidades, estados e até estrangeiras. Muitos veranistas já aguardam a Missa de Reis. Vários adquiriram meu novo CD e o CD com a gravação especial de uma destas nossas Missas.

LARANJEIRAS – MISSA DA EPIFANIA DO SENHOR

06 de janeiro de 2013. 10h. A comunidade se reuniu nesta manhã para celebrar a Santa Eucaristia e a festa da manifestação de Deus ao mundo (Epifania). Também celebramos o sétimo dia de falecimento de um membro muito conhecido na comunidade.

O presépio, ao lado do altar, foi confeccionado com muito carinho. Meus pais animaram a celebração: meu pai, tocando violão e a minha mãe, puxando os cânticos. Ficou muito bom!

PESCARIA BRAVA – MISSA FESTIVA


05 de janeiro de 2013. 20:30h. Foi muito bonita a festa dos Santos Reis nesta noite em Pescaria Brava. Na verdade, a comunidade estava festejando Nossa Senhora das Graças e São Judas Tadeu. Mas a liturgia celebra a solenidade da Epifania do Senhor.

A capela estava bem enfeitada. O Ministério de Música de São Bernardo (Tubarão) animou a celebração. Meus pais me acompanharam e entronizaram a Bíblia na assembléia no Rito da Palavra. A capela ficou tomada de fiéis, especialmente de Siqueiro e de Barreiros, que trouxeram em procissão as venerandas imagens.

Durante a homilia cantei “Quero e preciso da Paz” e “Deus escolheu Maria”. Foi muito bom celebrar aqui nesta festa!