terça-feira, 24 de maio de 2011

COMUNIDADE DE BELA VISTA HOMENAGEIA A BEATA ALBERTINA


21 de maio de 2011. A comunidade Bela Vista ainda está dando os seus primeiros passos. Pertence à paróquia de Rio Bonito, em Braço do Norte, e é dedicada à Bem-aventurada Albertina.


Como a comunidade ainda não possui sua capela, as celebrações acontecem no Ginásio de Esportes local.


Neste dia, domingo, às 17h, eu presidi a Missa-novena neste local.


Muitas pessoas participaram, e o Júlio animou com sua voz e violão.


A comunidade de Alto Travessão veio transladando a imagem de Albertina, ladeada por uma criança vestida lindamente como a bem-aventurada. Todos ficaram emocionados com a cena.


Durante a homilia eu refleti os textos sagrados a partir dos exemplos de Albertina e cantei trechos de algumas canções que eu fiz em homenagem à Santa. Acho que ficou bem legal.


Ao final, uma senhora se aproximou para dar-me um bolo que ela mesma fizera “para o padre”.


Fiquei muito agradecido com o gesto de carinho.

UNISUL-TV – MISSA DOMINICAL



21 de maio de 2011. Já não fico mais envergonhado de presidir Missas na Tv. Pudera! Novamente fui convocado para substituir D. Wilson na celebração dominical televisiva.


A Equipe de Cantores de Fábio Silva (Oficinas – Tubarão), fez muito bonito. A Rose, produtora do programa, deixou tudo em ordem. Ao final, agradeci o apoio às vocações e comentei sobre o Encontrão Vocacional e a Semana do Seminarista.

CURSILHO PROMOVE MISSA “CATEQUÉTICA”



21 de maio de 2011. Às 21:15h, na CEDA, presidi a Missa “Catequética” com os 50 homens que estão fazendo o Cursilho de Cristandade. Foi muito bom rezar com este pessoal.


Chama-se “catequética” porque tem o intuito de explicar parte por parte os momentos da celebração e o espaço litúrgico.


Durante a Missa entoei “Rezar com você”, o que criou um clima muito propício para a comunhão. Pude rever pessoas muito queridas na coordenação do evento: o Simão, o Seu Amilton, o Almir...

MISSA VOCACIONAL EM OFICINAS


21 de maio de 2011. À pedido do Pe. Hiko, viso que o Pe. Edinei está enfermo, eu presidi a Missa Vocacional na matriz São José Operário, de Oficinas, Tubarão. A Equipe Vocacional estava coordenando a liturgia e acolheu os seminaristas.


As Irmãs Santina e Dilvânia, das Irmãs Missionárias do Santíssimo Sacramento estavam presentes e participaram da procissão de entrada.


Também foi celebrada a vocação matrimonial com as Bodas de Ouro do casal João Afrânio e Marlene. A Glória Viana, o Marquinhos e outra jovem violonista animaram a celebração.


Após a celebração, os seminaristas foram acolhidos no Salão de Festas onde o SAV preparou um jantar para os seminaristas. Nosso carinho à Albertina, coordenadora do SAV, à D. Regina e demais colaboradores.

1º ENCONTRÃO VOCACIONAL DE 2011

21 de maio de 2011. Foi só alegria! O dia amanheceu lindo! Quase cinqüenta crianças e adolescentes vieram participar do 1º Encontrão Vocacional deste ano. Eram provenientes de 8 paróquias. Vieram com muita alegria e disposição.

O Encontrão correu normalmente. Foi feito um momento de espiritualização coordenado pelos seminaristas Jonas e Gustavo.

O Pe. Pedro deu as boas-vindas a todos, com aquela empolgação que lhe é peculiar.

O tema do encontro foi “Onde está o Amor, Deus aí está”. Eu desenvolvi este tema a partir do vídeo “Martin, o sapateiro”, feito com massinhas, baseado na obra de Tolstoi.

A Missa foi às 11:40h. À tarde houve oportunidade para futebol de campo, futsal, vôlei e jogos de mesa. Todos se divertiram.

Os seminaristas estavam presentes em todas as atividades para ajudar os estagiários.

Ao final, antes do café, foi feito um momento de avaliação em pequenos grupos e um alegre momento de animação. Aos poucos, eles foram retornando para suas casas.

MISSA VOCACIONAL NO SANTUÁRIO DE GRAVATAL

20 de maio de 2011. O Pe. Paulo Rodrigues, cura do Santuário do Coração de Jesus de Gravatal estava nos esperando na igreja. Acolheu-nos amigavelmente, juntamente com alguns membros da Equipe Vocacional paroquial.

Antes da Missa, na sacristia, ainda pudemos conversar um pouco e recordar bons tempos vividos em Imaruí. Foi lá, como Vigário paroquial, que o Pe. Paulo me recebeu para ajudá-lo nos serviços paroquiais e ensinou-me coisas muito importantes.

Nossos músicos (Judá, Beto e Zé) tocaram e cantaram durante a celebração que eu presidi, à pedido do pároco. A comunidade trouxe alimentos e produtos de limpeza que foram doados ao Seminário.

D. Sônia, a nova coordenadora da Equipe Vocacional, agradeceu a presença de todos e parabenizou os seminaristas pela Semana do Seminarista.

Ao final, a Equipe Vocacional nos ofereceu um lanche na sacristia. Ficamos muito felizes com o carinho da comunidade. Até uma torta muito linda e saborosa foi trazida para comemorar meu aniversário. Obrigado D. Genette e sua mãe pelo mimo.

MORROTES – MISSA COM PE. AVELINO


19 de maio de 2011. Quinta-feira é dia de grande movimentação na matriz de Morrotes: o dia da Missa da Medalha Milagrosa. Quase duas mil pessoas estavam presentes à celebração.


O Pe. Avelino presidiu a Santa Missa, concelebrada por mim. O pároco acolheu vivamente os seminaristas.


Na hora da Novena, coube aos seminaristas a honrosa tarefa de transladar a imagem de Nossa Senhora da Imaculada Conceição até o seu trono, junto ao presbitério.


Após a comunhão, os seminaristas se apresentaram à comunidade e foram recebidos pelo Pe. Avelino na sua Casa Paroquial.


Um belo coquetel foi preparado; e um bom vinho foi oferecido para os adultos.

ALMOÇO FESTIVO EM FAMÍLIA

Toda a família esteve reunida neste dia 19, quinta feira, na casa do pai e da mãe. Era para comemorarem o meu aniversário. Fiquei muito feliz com a presença de meus irmãos. Meus pais estavam radiantes, bem como os pequenos sobrinhos.

Estamos numa época de esperança, pois a família aguarda o nascimento de mais um Costa, o terceiro filho da Angelita e o Rafael.

Na hora da oração, meu pai fez uma reflexão sobre a unidade da família e que este sempre foi o sonho dele e de minha mão: uma família unida. Falou sobre a importância da religião na vida da gente.

Tive a alegria de levar comigo o meu afilhado Dione, de Imaruí, que aniversaria na mesma data que eu. Conversamos alegremente e almoçamos “como um padre”.

CELEBRAÇÃO DE ANIVERSÁRIO COM A COMUNIDADE



A vida é um dom maravilhoso de Deus. Ele o dá gratuitamente a nós simplesmente porque nos ama. Viver é bom! Melhor ainda é ter um sentido para viver. E o sentido do meu viver é buscar o Reino de Deus.


Por isso, neste dia 18, quarta-feira, tive a imensa alegria de rezar com os seminaristas a Missa de Ação de Graças por mais um aniversário. Lá se vão mais de 40 anos, desde aquela manhã em que vim ao mundo. E, nos braços dos meus pais Sebastião e Osmarina, fui levado para a nossa casa, na beira do trilho do trem, na periferia de Tubarão, onde veria, pela primeira vez, a luz do dia.


E meus pais se empenharam imensamente para que o seu primogênito conhecesse muito mais do que esta luz, mas ajudaram-me a conhecer Jesus e tudo o que há neste mundo.

Amanheci 18 de maio de 201 em Florianópolis, no Seminário Teológico de Tubarão. Os seis seminaristas, juntamente com o Pe. Pedro Paulo, acordaram-me cantando “Parabéns a você”, trazendo nas mãos um belo bolo de aniversário e uma enorme vela. Arrumei-me rapidamente a desci para tomar café com os rapazes. Partilhamos o bolo e a vida.


No final do dia, entre um e outro telefonema, entre uma e outra mensagem via celular, voltei para Tubarão, para celebrar com os seminaristas a minha vida. Eles são a minha vida, neste momento. Foram eles, mais diretamente, que Deus colocou sob minha responsabilidade.


Presidi a Missa e jantamos juntos. Todos me saudaram com seus melhores votos de felicidades. O Pe. Pedro De Biasi uniu-se a nós, após seus compromissos, e tomamos um bom vinho juntos, ainda na companhia da D. Ieda Costa de Medeiros, minha prima.


Obrigado, Senhor, por este dom! Ajuda-me a colocá-lo no teu serviço, dentro de meu ministério presbiteral!

CURSO DA OSIB – FLORIANÓPOLIS


Nestes dias 17 a 19 de maio de 2011 a OSIB Regional promoveu um Curso sobre Discernimento Vocacional nas novas Diretrizes para a Formação dos Presbíteros no Brasil. Eu só pude participar nos dois primeiros dias.

A assessoria foi da excelente leiga consagrada Mirian, de Porto Alegre. Éramos 17 formadores das várias dioceses do Estado.

D. Irineu, de Lages, também esteve presente. O tema foi muito bem acolhido por todos e houve grande participação no seu estudo.

Gostei tanto que até comprei dois livros maravilhosos “O discernimento” (de Marko Ivan Rubnik) e “Padres – viagem entre os homens do sagrado” (Vottorino Andreoli).

Percebi um grande desejo de todos os formadores em acertar a caminhada, promover a vocação de seus formandos e ajudá-los verdadeiramente. Todos estão dando o melhor de si nesta missão eclesial.

Algumas idéias:

- se um jovem não tem a experiência de Deus, basta que tenha uma formatação jurídico-canônica para que seja ordenado presbítero?

- o humano precisa de realidades humanas. É importante destacar aos seminaristas as suas qualidades pujantes.

- desejar Deus – está no coração de todo ser humano. Contudo, como despertar este desejo nos outros? Temos que ser intencionais.

- o bom diretor espiritual é aquele capaz de ouvir o que não foi dito (comunicação não –verbal).

- aquilo que sentimos que falta em nós, deve ser sinceramente buscado.

- a pessoa madura afetivamente é aquela que ama e se deixa amar.

- “o sacerdote deve ser um pedaço vivente do Evangelho que todas as pessoas podem viver e acolher. Devemos nos converter naquilo que somos” (Card. D. Marco).


- “Um passado reconciliado; um futuro bem vivido; um futuro esperançoso”.

À tarde deste primeiro dia, o reitor convidou-me para presidir a Missa da comunidade seminarística. Aceitei de bom grado.

Após o jantar, alguém sugeriu-nos dar uma volta no cinema do shopping Iguatemi. Aceitei o convite e fomos assistir a filme “Padre”. Qual não foi a nossa surpresa, apenas adentrando a Sala, que se tratava de um filme de terror, com vampiros e tudo o mais.

Rimos muito e decidimos tomar um bom vinho em casa. Foi o que fizemos. Pernoitei ali mesmo no Seminário.

No dia seguinte, os seminaristas e seu reitor me acordaram com torta e vela nas mãos, cantando “Parabéns a você”.

Muito agradecido, tomei café com eles. Após o almoço, despedi-me da comunidade e voltei para Tubarão, a fim de participar da Missa no Seminário. E foi o que eu fiz.

HOMENAGEM NA MISSA VOCACIONAL NA CEDA


17 de maio de 2011. 19:30h. D. Wilson veio presidir a Missa Vocacional dentro das festividades da Semana do Seminarista. Todos ficamos muito felizes com a nobre presença.


Membros das equipes vocacionais, familiares dos seminaristas e meus familiares, vieram participar da Missa.


Durante a celebração D. Wilson, entre tantas reflexões, agradeceu o meu trabalho e o do Pe. Pedro. disse que “vocês trabalham naquilo que é fundamental para a Diocese: formar novos padres”.


O seminarista Gustavo, de improviso, dirigiu-me calorosas palavras cumprimentando-me pela efeméride. Recordou que nos conhecemos em Imaruí, quando o aceitei para ser meu coroinha, embora ainda ele fosse um garoto muito novinho.


Fiquei lisonjeado com suas palavras, brotadas do seu coração. Fiquei muito feliz também pela presença de meus irmãos Aurélio, Rainério e Angelita, com seus cônjuges, e filhos, acompanhados dos meus pais e padrinho Zézo.


Durante a celebração os seminaristas ganharam presentes de suas madrinhas de oração.


Ao sairmos da capela, terminada a Missa, fomos surpreendidos com uma homenagem via tele-car. Era a empresa do Sr. Wilson, a Tele-carinho Amor Perfeito, homenageando os seminaristas e a mim.


No refeitório todo enfeitado, foi servido um coquetel às pessoas mais próximas dos seminaristas. Eles receberam outras homenagens... e eu também. Mas fiz questão que eles celebrassem o seu dia, visto que a alegria deles me faz mais feliz.


Recebi muitos mimos e presentes dos amigos. Agradeci a todos tamanha manifestação de apreço. Deus os abençoe!

UNISUL-TV – MISSA VOCACIONAL



Com a animação do Movimento de Cursilho de Cristandade da paróquia de Monte Castelo, Tubarão, nesta manhã de domingo, 15 de maio de 2011, aconteceu a Missa Vocacional na TV-UNISUL.


Além de celebrarmos a Eucaristia no Dia do Senhor, 4º Domingo da Páscoa, unimo-nos ao Papa Bento XVI para rezar pelas vocações.


É que hoje se celebra o 48º Dia Mundial de Oração pelas Vocações.


Para o pontífice, “promover e cuidar das vocações” é uma “arte”, isto é, exige dom, intuição, técnica, dedicação e criatividade.


Como Promotor Vocacional, bem sei que esta é uma tarefa muito exigente. Contudo, diz o Papa, é preciso estar em comunhão com Deus, como o “diálogo íntimo de Jesus com o Pai”.


A Missa transcorreu normalmente, e eu convidei todos a rezarem pelas vocações, para que nunca faltem “operários para a messe” do Senhor.

DIA MUNDIAL DE ORAÇÃO PELAS VOCAÇÕES

Nesta manhã de 14 de maio, sábado, pela manhã, eu e os onze seminaristas de Tubarão nos sentamos para acolher, ler e estudar a Mensagem do Papa Bento XVI para o 48º Dia Mundial de Oração pelas Vocações, a ser celebrado amanhã.

O Papa recorda que «A messe é grande, mas os trabalhadores são poucos. Pedi, pois, ao dono da messe que mande trabalhadores para a sua messe» (Mt 9, 36-38).

E diz que “A arte de promover e cuidar das vocações encontra um luminoso ponto de referência nas páginas do Evangelho”. Destaca “o modo como Jesus chamou os seus mais íntimos colaboradores a anunciar o Reino de Deus (cf. Lc 10, 9): o primeiro ato foi a oração por eles antes de os chamar (cf. Lc 6, 12)”.

Portanto, “A vocação dos discípulos nasce, precisamente, no diálogo íntimo de Jesus com o Pai... A proposta, que Jesus faz às pessoas ao dizer-lhes «Segue-Me!», é exigente e exaltante... Também hoje, o seguimento de Cristo é exigente; significa aprender a ter o olhar fixo em Jesus, a conhecê-Lo intimamente, a escutá-Lo na Palavra e a encontrá-Lo nos Sacramentos; significa aprender a conformar a própria vontade à d’Ele...

O Senhor não deixa de chamar, em todas as estações da vida... Especialmente neste tempo, em que a voz do Senhor parece sufocada por «outras vozes» e a proposta de O seguir oferecendo a própria vida pode parecer demasiado difícil, cada comunidade cristã, cada fiel, deveria assumir, consciente

mente, o compromisso de promover as vocações. É importante encorajar e apoiar aqueles que mostram claros sinais de vocação à vida sacerdotal e à consagração religiosa...

É preciso que cada Igreja local se torne cada vez mais sensível e atenta à pastoral vocacional.” O Papa diz que é preciso «Propor as vocações na Igreja local», o que “significa ter a coragem de indicar, através de uma pastoral vocacional atenta e adequada, este caminho exigente do seguimento de Cristo, que, rico de sentido, é capaz de envolver toda a vida”.

“O Concílio Vaticano II recordou, explicitamente, que o «dever de fomentar as vocações pertence a toda a comunidade cristã, que as deve promover, sobretudo mediante uma vida plenamente cristã» (Decr. Optatam totius, 2).”

O Papa dá um recado aos padres: “que sejam capazes de dar um testemunho de comunhão com o Bispo e com os outros irmãos no sacerdócio, para garantirem o húmus vital aos novos rebentos de vocações sacerdotais”.

E também se dirigiu às famílias: “que sejam animadas pelo espírito de fé, de caridade e piedade, capazes de ajudar os filhos e as filhas a acolherem, com generosidade, o chamamento ao sacerdócio e à vida consagrada.”

MORROTES – ENCONTRO PAROQUIAL DE COROINHAS


Quase 200 crianças e adolescentes se reuniram na matriz de Morrotes, nesta tarde de 14 de maio de 2011, para o Encontro Paroquial de Coroinhas.


Morrotes é uma das paróquias de nossa Diocese que mais se preocupam com os coroinhas e a que tem o melhor trabalho com eles. São quase duzentos coroinhas, rapazes e meninas, coordenados por uma boa equipe de animadores.


Eles promovem passeios anuais, retiro e o Encontro Paroquial de formação, animação e oração. Eu e os seminaristas Judá e André assessoramos o encontro.


O Ministério de Música Mensageiros de Deus, da comunidade da Guarda, animou o evento. D. Solange, coordenadora paroquial, fez os trabalhos de supervisão.


Os temas abordados foram: “Quem é o coroinha?”, “Mensagem de João Paulo II aos Coroinhas”, “Ação litúrgica – presbitério”, “Responsabilidades do Coroinha”, “São Patrício”, “Coroinhas: discípulos-missionários de Jesus”.


Pe. Avelino conversou com os participantes e dirigiu a Adoração Eucarística. Ao final, ofereceu-se um lanche a todos.

BRAÇO DO NORTE – IR. ROSE PREPARA SEU JUBILEU DE VIDA CONSAGRADA

É em Braço do Norte que se encontra a Casa Regional do Instituto das Irmãs do Coração de Jesus, mais conhecida em alguns lugares por Instituto Serviam.

Ali residem, no bairro Represa, uma dezena de religiosas, algumas bem idosas, que repousam após suas vidas interas dedicadas ao serviço do Reino.

Atualmente, a responsável pela Casa é a Ir. Rosemeyre Cardoso (Ir. Rose) que, neste ano, celebra suas Bodas de Prata de consagração religiosa.

A efeméride já foi celebrada no mês de fevereiro, em nível interno. Agora, em meio a tantas correrias, a Ir. Rose participará de celebrações de Ação de Graças pelo seu jubileu em algumas comunidades de nossa diocese, onde ela realizou seu trabalho pastoral.

Assim sendo, nesta manhã de 13 de maio, sexta-feira, na Casa Regional, eu e a Ir. Rose sentamos para planejar algumas celebrações. Serão realizadas Missas na Catedral e algumas de suas comunidades; na matriz da Passagem e algumas comunidades, na matriz de Morrotes e na CEDA, numa das Missas Vocacionais.

A Ir. Rose sempre foi muito dedicada ao Reino de Deus e viveu sua vocação com contagiante entusiasmo. Nascida em Santos, São Paulo, filha de pais nordestinos (Espírito Santo – de descendência indígena), desde cedo se sentiu chamada à vida religiosa.

Por muitos anos trabalhou na paróquia da Catedral, especialmente com juventude. Fez missão em vários Estados brasileiros. Por alguns anos morou na Alemanha onde se especializou em Bíblia, encaminhando seu doutorado.

Queremos muito agradecer a Deus por este testemunho tão lindo da Ir. Rose. Por isso o seu jubileu precisa ser comemorado e que o seu exemplo ajude outras jovens a acolherem o chamado de Deus em suas vidas.

KM 37 – CELEBRANDO A MÃE DE JESUS COM O GRUPO LUZ


12 de maio de 2011. 20h. Acompanhado de meus pais, fui à comunidade de Nossa Senhora do Bom Parto, no Km 37, paróquia de Cabeçuda, presidir a missa-novena da festa de sua padroeira.


A pequena capela está prestes a ser demolida e, naquele terreno, será construída uma nova, ampla e moderna igreja. A comunidade está ansiosa. A festa que estão promovendo é neste sentido.


A Missa Vocacional desta noite foi animada pelo Grupo Luz, de Oficinas, Tubarão. A liturgia ficou à cargo da Equipe de Taquaruçú. O Sandrinho, batalhador ministro da música, com seu filho e esposa, e mais amigos, compõe o belo Grupo.


Toda a comunidade deixou-se envolver pela fé e alegria contagiantes do Grupo. A celebração foi muito concorrida, com grande presença de fiéis.


Tudo correu normalmente. Após a celebração, o Grupo continua a executar animadas músicas para as pessoas que permaneciam na capela, e a festa foi linda! Numa das Salas de Catequese, as lideranças ofereceram um lanche aos visitantes.

FESTA DO DIVINO EM SAMBAQUI

Uma das mais belas tradições que se conserva em nosso litoral catarinense é a Festa do Divino Espírito Santo.

Em nossa Diocese, apenas algumas localidades a celebram: Mirim, Imaruí, Jaguaruna, Magalhães/Laguna, Vila Nova/Imbituba e Sambaqui/Nova Brasília.

Por isso, com muita alegria, neste dia 10 de maio de 2011, às 19:30h, estive presidindo missa-novena do Divino Espírito Santo e de Nossa Senhora de Fátima nesta comunidade.

A animação foi por conta do Coral da comunidade de Morro do Mirim/Imbituba. Muita gente se fez presente à celebração.

As Bandeiras do Divino, que percorreram as casas do território a que ela representa, estavam desfraldadas ao lado do altar, enfeitando o trono de Nossa Senhora.

Durante a homilia eu cantei “Está escrito no Céu”. Após a Missa eu e minhas companheiras fomos convidados para saborear um pra típico de nossa região: vaca-atolada (ou seja: aipim ensopado com costelas de boi). Supimpa!

A acolhida foi maravilhosa. Tudo de bom!

BARREIROS DO RIO D’UNA CELEBRA AS VOCAÇÕES


Para chegar na comunidade de Barreiros do Rio D’Una, no município de Imaruí, é necessário atravessar o rio sobre uma balsa movida a braços.


Eu e um grupo da Pastoral Vocacional de Nova Brasília chegamos à margem do rio por volta das 17:40h, deste dia 10 de maio de 2011.


Esperamos o balseiro levar um automóvel à outra margem e voltar para nos transportar também. E assim aconteceu. A região é muito linda, com seus montes verdes e campos de arrozais.


A pequena capela situa-se no alto de um morro, de onde se extraiu as pedras-ferro para compor o altar, o ambão da Palavra e os assentos para o padre e coroinhas. Coisa do Pe. Nandi, quando pároco.


A capela é dedicada a Nossa Senhora Aparecida. A comunidade é formada por umas 20 famílias. Iniciamos a celebração por volta das 18:10h.


O povo rezou com o habitual fervor de gente interiorana, que sabe valorizar os dons que recebe de Deus. Durante a celebração houve a oferta do Dízimo e o momento vocacional.


D. Aládia, da PV e ex-professora e ex-moradora da vila dirigiu algumas palavras de gratidão e incentivo. Madrinha de Batismo do Pe. Adelino Matildes de Souza, nascido e criado ali no Barreiros, disse que é uma grande graça a comunidade ter um dos seus filhos servindo diretamente o altar como sacerdote:


devemos rezar por ele e para que Deus chame mais pessoas de nossas famílias para este ministérios e para a vida consagrada”. Rezamos pelas vocações e celebramos a fé com a comunidade.

MISSA VOCACIONAL EM IBIRAQUERA



Acompanhado por quatro senhoras da Equipe Vocacional de Nova Brasília, neste dia 10 de maio de 2011, estive presidindo a Santa Missa em Ibiraquera.


A comunidade pertence à Paróquia de Santa Terezinha, onde está acontecendo uma Jornada Vocacional.


A Missa teve início às 19:25h. A animação ficou por conta do Ministério da comunidade.


Além de rezar pelas vocações, a comunidade celebrou a oferta do Dízimo.


D. Vera, vice-coordenadora da Pastoral Vocacional Paroquial, falou sobre o trabalho da Pastoral e agradecer o apoio desta comunidade para com as iniciativas em favor do Seminário.

domingo, 8 de maio de 2011

RÁDIO TUBÁ – 64 ANOS DE BOA COMUNICAÇÃO

De manhã, bem cedo, todos éramos despertados pelo som do antigo aparelho de rádio que o pai mantinha ligado na prateleira da cozinha.

Desde aquele tempo até hoje, uma só emissora reina nos receptores lá de casa: a Rádio Tubá, que aprendemos a chamar de Super!

Poderia citar inúmeras histórias de nossa família e de minha vida pessoal envolvendo a Rádio Tubá: quer sejam pelos noticiários e músicas, pelas entrevistas e comentários... É difícil não se deixar envolver com toda a vida que move uma emissora.

Muito particularmente, lembro-me do dia – na verdade, era um entardecer de 1976 – em que minha mãe gritou comigo: “Meu filho, deu no rádio que vai ter encontro pros rapazes que querem ser padres”. “Eu quero”, respondi, e continuei a brincar na estrada com meus amigos.

Era o Pe. Raimundo, através do seu tradicional programa “Sinos da Catedral”, entrando em nossos lares e em nossas vidas. Graças a Deus! Aquele foi o meu Estágio para ingressar no Seminário no ano seguinte.


Muitos ouvintes, assim como eu, poderiam enriquecer esta homenagem com as suas histórias.

Há 64 anos a iniciativa da família Lemos ganhava vida. A emissora ocupava algumas salas num edifício à beira do rio Tubarão. Era lá que o meu tio Marfizo “Margulha” Costa, com sua famosa sanfona, pelos microfones da Rádio Tubá ganhava fama e prestígio.

Mais tarde, ao tornar-se uma Sociedade e ganhar um novo prédio, a Super Tubá acentuava a sua missão evangelizadora.

Até hoje, não há quem não prestigie o valoroso trabalho que ela realiza para o bem de toda a nossa região. A emissora tornou-se um grande e fundamental instrumento para a ação evangelizadora de nossa Diocese.

Obrigado aos inúmeros profissionais e aos patrocinadores. Parabéns pelos 64 anos de vida: jovem ainda!

Que Deus abençoe a boa comunicação e os bons comunicadores!

À propósito, lá em casa, até hoje, meus pais realizam o ritual matinal: começar o dia ligando o rádio para rezar com o Pe. Pedro De Biasi, no “Orvalho do Céu”.

COMUNIDADE DE TRAVESSÃO CELEBRA O DIA DAS MÃES





8 de maio. 17h. Dia do Senhor e Dia das Mães! A comunidade estava reunida para a celebração dominical na sua bela e antiga igreja. O Ministério de Música local a postos.


A Missa iniciou com muita alegria e fervor. Eu presidi a celebração, e contei com o auxílio dos seminaristas Eliano e Ronério.


Meus pais me acompanharam nesta Missa. E foi muito especial ter ali comigo, nesta efeméride tão linda, a minha mãe Osmarina.


Após a homilia cantei “Amar, nossa primeira vocação”, do CD “Tu és minha Luz”. Uma criança foi batizada, o Miguel. Seus pais, padrinhos e parentes estavam radiantes.


Na hora da apresentação das oferendas, as crianças vieram trazer o seu “Diziminho” e colocar o seu quinhão de incenso no braseiro. Também os jovens e adultos vieram depois.


A homenagem às mães foi feita pelo Ministério de Música. Uni-me a eles, cantando “Olhos de Mãe”, do meu CD “Tocado por Deus”. Foi muito bom rezar com esta comunidade que tem tanta fé e caminha com muita organização.

HOMENAGEM ÀS MÃES NA UNISUL-TV

D. Wilson, nosso Bispo, encontra-se em Aparecida do Norte, junto à Mãe, participando da Assembléia Geral dos Bispos do Brasil.


Pediram-me que o substituísse na Missa que ele costuma presidir na UNISUL-TV, Canal Educativo.


À 8h teve início a celebração, que foi animada pelo Grupo de Cantos Unidos pela Fé, da Catedral. A Rose, produtora do programa, estava a postos, colocando ordem em tudo.



Durante a homilia, fundamentada na experiência dos discípulos de Emaús, refleti sobre a importância da mãe ao ensinar-nos a amar, “pois elas são especialistas na arte de amar”.


Ao final, cantei “Olhos de Mãe”, do meu CD “Tocado por Deus”.

MOVIMENTO DE IRMÃOS DA CATEDRAL HOMENAGEIA AS MÃES

Os homens se colocaram no local do coral. As mulheres ocuparam os bancos à frente do altar. Era a Missa de homenagem às Mães preparada pelo Movimento de Irmãos da Catedral.

A celebração aconteceu na cripta da Catedral de Tubarão, às 21:30h deste dia 07 de maio de 2011.

Os homens haviam ensaiado bastante para não fazerem feio diante de suas amadas esposas. E alcançaram êxito. Elas ficaram emocionadas com o gesto de carinho deles.

O Rui César das Neves, cantor e compositor do Movimento, compôs mais uma canção para esta ocasião.

Todos os homens a cantaram, cheios de emoção, enquanto entregavam rosas vermelhas às suas esposas.

Eu também fiz minha homenagem cantando “Amar, nossa primeira Vocação”.

IMBITUBA – HOMENAGENS ÀS MÃES CURSILHISTAS



À convite de algumas pessoas da coordenação do Cursilho de Cristandade de Imbituba, neste dia 6 de abril, às 21:45h, dirigi-me à comunidade de Vila Santo Antônio, onde os cursilhistas estavam reunidos. O motivo deste encontro era um jantar em homenagem ao Dia das Mães.


À pedido, eu usei da palavra para tocar os corações dos presentes, falando sobre o valor da mãe na formação do homem servo de Deus. Também aproveitei o ensejo para cantar “Olhos de Mãe”, que agradou imenso às pessoas.


Jantei ali mesmo, na companhia agradável do casal Margarete e Almir Martins. Fiquei impressionado com a simplicidade do evento, tudo muito aprazível e salutar. Não usaram objetos descartáveis e nem bebidas alcoólicas para estar em sintonia com as sugestões da Campanha da Fraternidade para termos um mundo melhor.


Foi muito edificante ver os pais e filhos (e até avós) reunidos um evento do Movimento. Isso porque há movimentos que privilegiam muitos os jovens, e não envolvem os pais; ou vice-versa, deixam os filhos de lado.

MISSA VOCACIONAL EM ARROIO DO ROSA

Neste mesmo dia 6 de abril de 2011, às 19:30h, houve Santa Missa Vocacional na comunidade de Mãe da Divina Providência, de Arroio do Rosa, no município de Imbituba.

Eclesialmente, porém, a comunidade pertence à paróquia de Nova Brasília.

A comunidade é muito pequena e simples. As pessoas se organizaram e fizeram um coleta de materiais de limpeza para ajudar nossos Seminários.

A animação da celebração ficou por conta do Ministério Novo Tom, de Vila Nova Divinéia (Imbituba). E era muito bom, entoando canções em polifonia.

Algumas pessoas da Equipe Vocacional da matriz me acompanharam e dirigiram umas palavras à comunidade. A D. Luci homenageou as mães presentes, dado que se aproxima o Dia das Mães.

VALE DAS PEDRAS – INÍCIO DA JORNADA VOCACIONAL


Uma nova Jornada Vocacional teve início hoje, dia 6 de abril de 2011, na Paróquia Santa Terezinha, de Nova Brasília.

À convite do Pe. André Oenning, o pároco, eu e o Pe. Pedro De Biasi estaremos presidindo Missas Vocacionais nas comunidades.

Estão sendo agendadas visitas às Escolas e colégios que se situam no território paroquial. Sempre que possível, um grupo de seminaristas nos acompanhará. Em todas as atividades, representantes do SAV-Paroquial nos acompanhará.

A primeira Missa, portanto, aconteceu hoje, às 18h, na comunidade São Francisco de Assis, de Vale das Pedras, próxima da cidade de Imbituba.

A localidade situa-se aos pés do grande morro que há no centro da cidade, onde estão instaladas as antenas das emissoras de televisão, rádio e internet (Morro da Antena) e a Caixa D’água, que trata a água que os imbitubenses bebem e que é proveniente do Rio D’Una.

A pequena comunidade ainda está ando os primeiros passos, visto que não deve ter dez anos de caminhada. a pequena capela de madeira é aconchegante. Seis pessoas da Equipe Vocacional de Nova Brasília me acompanharam na celebração.

Rezamos pelas vocações e buscamos despertar a consciência vocacional dos presentes.