quarta-feira, 27 de outubro de 2010

PE. AURICÉLIO ESTÁ PREPARANDO SEU 7º CD



PROPEDÊUTAS VISITARAM O ESTÚDIO MEGA



Preparando o seu mais novo CD, o Pe. Auricélio convidou os seminaristas propedêutas para acompanham uma sessão de gravações no Estúdio Mega. O estúdio pertence ao Giovani Soratto, músico tubaronense que já produziu os outros seis CD’s de sacerdote. Outros cantores (dos mais variados gêneros) o tem procurado. Foi o caso de Lisa Bonô, Guerreiro e Arlete, Breninho, Pe. Édison, Movimentos de Irmãos da Catedral, Glória Viana... Os seminaristas ouviram explicações sobre o processo de gravação. O Giovani os incentivou a cultivarem o dom musical e a apoiarem o trabalho dos músicos em vários campos da vida comunitária. O novo trabalho do Pe. Auricélio chamar-se-á ESTÁ ESCRITO DOS CÉUS e deverá ser colocado á disposição da comunidade no final de novembro. As canções são de autoria do padre, exceto uma que é assinada pelo seminarista Anderson. Aliás, está será a 4ª participação deste seminarista nos trabalhos do sacerdote. Também outras pessoas têm participado dos CD’s. a novidade deste próximo trabalho é a presença do Ministério Tons de Deus, de Imbituba. Há muitos anos este Ministério realiza a sua missão em várias comunidades de sua paróquia e por toda a Diocese.

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

DISCERNIMENTO – ABRIR O CORAÇÃO

MÊS MISSIONÁRIO – TEMPO DE REFLEXÃO E AÇÃO

O Mês de Outubro sempre chega repleto de apelos ao nosso coração. Porque, de fato, não tem como ser cristão sem estar aberto à MISSIONARIEDADE. É próprio do discípulo de Jesus desejar e empenhar-se para que todos façam a mesma experiência que ele fez de encontro com o Senhor.
Recordando neste mês o testemunho de Santa Terezinha do Menino Jesus e de São Francisco Xavier, não há como permanecer insensível à preocupação de que o nome de Jesus seja anunciado a todos. Este Mês Missionário, portanto, vem sacudir toda forma de estagnação e conformismo que impede a dinâmica do Reino acontecer.
Daí a importância de fazermos um correto DISCERNIMENTO sobre qual a vontade de Deus para a Sua Igreja. E de como a Igreja, que somos nós, tem respondido a este apelo.
Discernimento significa clareamento, tornar lúcido, nítido. Enfim, perceber a realidade como ela é. Esta palavra tem sido muito usada em vários grupos sociais, e não somente nos ambientes eclesiais. Mas, para nós que buscamos perscrutar a vontade de Deus, é fundamental acolhermos a Palavra d’Ele, pois servimos a um Deus que se comunica e que continuamente toca o nosso interior.
A Bíblia Sagrada e a oração abrem as portas do nosso coração. Tendo claro o que Ele espera de nós, poderemos tomar uma DECISÃO e Lhe dar uma RESPOSTA. E esta resposta não é dada pela Ciência, mas como fruto da fé. A fé é pura graça que recebemos de Deus. Mas o nosso coração precisa estar aberto para acolhê-la; e, como nos ensinou Jesus, pedi-la sempre.
O discípulo missionário é capaz de olhar além das aparências, renunciar ao próprio bem, de superar as fronteiras do seu coração, da sua cultura e as fronteiras geográficas de onde ele se encontra. É por isso que um missionário se sente em casa mesmo vivendo num outro continente, aprendendo novas línguas e adaptando-se a novas culturas, climas, hábitos alimentares... E chama a todos de irmãos! Pois é exatamente isto o que Jesus propõe: que a vivência do amor seja a base do Seu Reino; um Reino de irmãos!
Nossa Igreja deseja abrir-se mais e mais para as missões. E a Igreja não é uma instituição esclerosada e estanque. Ela é viva, tem a força do Espírito Santo que a vivifica, é sempre jovem, e tem respostas para as perguntas do mundo. São muitos os desafios, é verdade. Há muitas pontes de amor a serem construídas, aproximando pessoas, povos, continentes e civilizações.
A Igreja somos nós, membros do Corpo de Cristo! Sou eu; é você! Cabe a nós a tarefa de realizar a ação missionária já, aqui e agora, sendo portadores da Boa Nova a todos os corações.
Que o Senhor Jesus nos auxilie a acolhermos a Sua vontade, discerni-la bem, e nos encoraje a darmos uma resposta generosa. Ele foi o grande Missionário do Pai. E, por Sua vez, nos enviou ao mundo todo, em todas as épocas, fazendo de nós uma Igreja missionária. Que a nossa resposta seja sempre “Eis-me aqui, Senhor! Envia-me!”.

Pe. Auricélio Costa – Promotor Vocacional
(texto editado no Jornal Diocese em Foco – Out./10 – Tubarão, SC)